Lolonet

SUDESUL

 

EROSÃO

 

PROPOSTA FINANCEIRA PARA IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO DE ESTAÇÕES SEDIMENTOMÉTRICAS 

PROJETO NOROESTE

 

INTRODUÇÃO

 

para o conhecimento da evolução de um processo erosivo, existe um elenco de parametros que podem ser obtidos fora do curso d´água, geralmente de obtenção dificil e dispendiosa. Para contornar essa dificuldade existem os parâmetros principais de bacias hidrográficas, os quais possibilitam um monitoramento contínuo de fenômenos erosivos integrados que se processam na bacia, à montante do posto de medição.

OBJETIVO

Implantação, operação e manuntenção de estações fluvio-sedimentométricas e de qualidade de água para a avaliação de perda de solos que ocorre nas principais bacias hidrográficas no noroeste do estado do Paraná, ora sujeito a intenso manejo agrícola.

JUSTIFICATIVA

As estações sedimentórias darão informações valiosissimas sobre a evolução do transporte de sólidos por curso d´água e consequentemente, da erosão global da bacia hidrográfica, principalmente em áreas críticas do ponto da erosão, como é o caso da região noroeste do Paraná.

METODOLOGIA

Para se atingir as metas serão obedecidas as seguintes etapas:

 

a. localização de seção da bacia a ser estudada para a implantação da estação fluvio-sedimentométrica;

b. instalação da estação, da qual fazem partes: réguas linimétrica e acondicionamento das amostras coletadas, cardenetas de anotações, termômetros, etc.;

c. determinação diária por observadores de alturas de nível d´água e coleta com frequencia adequada de sólidos em suspensão;

d. determinação periódica por hidrometristas de vazões líquidas na seção de medidas e coletas detalhadas de sedimentos em suspensão;

e. análise laboatorial dos sendimentos coletados para determinação da concentração de sólidos em suspensão e da granulometria dos sedimentos carreados;

f. análise consistência e processamento de danos de campo e laboratório para determinação da vazão sólida da bacia estudada;

g. regionalizações possíveis de dados obtidos;

h. coleta de parâmetros e análise em laboratório da qualidade d´água, de acordo com a necessidade de parâmetros para melhor caracterizar os estudos.

 

REDE BÁSICA DE MONITORAMENTO

a. bacia do Ribeirão do Rato, com 3 (três) estações:

fazenda luso-brasileira

sírio são luiz e 

poço artesiano

b. bacia do Ribeirão Caxias, com 3 estações

ponte Ribeirão Caxias

Sítio 64 e 

a definir

c. Bacia do Ribeirão das Antas, com 6 (seis) estações:

sítio santo antonio

sitio são lucas

fazenda são judas tadeu

águas do jacu

a definir

d. bacia do Rio Ivaí, com 6 (seis) estações:

novo porto taquara

porto paraíso do norte

córrego 21

a definir e 

a definir

 

PRAZO DE EXECUÇÃO

 

Para se obter uma boa correlação entre descarga sólida e descarga líquida, consideramos um prazo mínimo de 5 anos de operação como resentativos das condições das bacias para melhor identificação da dinâmica dos solos hidro-transportados e avaliações dos empregados no controle da erosão.

 

CUSTO

 

A operação será efetuada por uma equipe de hidrometristas em cada bacia, um coordenador, um engenheiro civil, um geólogo e um agrônomo que poderão efetuar levantamentos de dados em até 6 bacias. Cada bacia terá uma média de 6 estações fluvio-sedimentométricas, para coletarmos os dados desde a nascente a sua foz, e com uma estação a montante e uma a justante de sua foz do rio receptor.

 

 

CUSTO MÉDIO MENSAL POR BACIA OTN CZ$
a despesa com pessoal de laboratório sedimentométrico e escritório 50,51 5.374,26
equipamento de laboratório e sedimentométrico com depreciação em 5 anos 24,80 2.638,72
custos de análise de qualidade de água físico, química e bacteriológica 116,72 12.419,00
equipamento de campo com periculosidade 130,21 13.854,34
despesa com pessoal de campo com periculosidade 137,28 14.606,59
despesa com diárias e horas extras 78,74 8.377,94
despesa com serviço de terceiros 39,33 4.184,71
despesas com veículos
depreciação em 3 anos 19,30 2.053,52
combustível e manuntenção 17,10 1.819,44
outras despesas 126,79 13.490,46
total mensal por bacia 740,78 78.819,00
custo médio mensal por estação 123,46 13.136,14

ORÇAMENTO

Custo de implantação, operação, manutenção e análise sedimentométrica e de qualidade d´água, bem como correlação etnre descarga  líquida e sólida, para a região do Pro-Noroeste. Os custos incluindo todas as despesas de acordo com o item 7, para o ano de 1987, será de:

123,46 OTN x 18 estações x 12 meses

importa o presente orçamento em 26.667, 36 OTN - Cz$ 2.837.407,10.

tendo em vista que para se efetivar uma correlação identificando a dinâmica dos solos hidrotransportados, o período de levantamentos e correlação é de 5 anos, teremos um custo total do projeto de 133.366,08 OTNs.

    


plano indutor do turismo - costas leste e oeste
a hidrovia do rio Ivaí e do Iguaçu
o transporte metropolitano de Curitiba
o transporte metroviário maringá-londrina
o assentamento cooperativo
a estrada do colono

outros projetos desenvolvidos na Sudesul

·  Termo de referência – Meio Ambiente

·   Projeto de Lei para a regulamentação de indústria hoteleira e derivados

·   Situação Florestal de Região Sul

·   Projeto Técnico para a implantação de Estações Sedimentométricas no Noroeste do Paraná

·   Projeto Piloto de assentamento dos Bóias Frias

·   Recuperação de terras para assentamento no Litoral Paranaense para os “Sem Terra”

·   Projeto piloto para programa de Habitação Rural Cooperativado

·   Projeto de Prospecção de Minério de Ferro do Paraná

·   Projeto de destilaria de álcool a partir da mandioca

·   Projeto da Hidrovia do Rio Ivaí (Paraná)

·   Projeto Modelo para construção da Unidade Geradora de Alevinos

·   Projeto de combate a Erosão com recuperação e aproveitamento das crateras já formadas em  Paranavaí

·   Projeto Paranaense de Desenvolvimento

·   Projeto Turístico de emergência de Foz do Iguaçu

·   Projeto do Estádio de Paranavaí

·   Projeto da Costa Oeste

·   Projeto da Costa Leste

·   Projeto do Canal Iguaçu Ocuí – Paraná

·   Projeto de Recuperação da Baía de Guaratuba

·   Projeto de Ligação da BR-101 SC. C/A 274 – Paranaguá Linha Da Exportação – Ligação da BR-101 a BR-277, com 41 KM

 

 

Featured Products
 
Lolonet portal lolô projetos fundação

 

   

 

nós | contato | mapa do site

© 2004 Tradiz