Lolonet

ARQUITETURA

 

LOLÔ E A NOVA ARQUITETURA

Na Europa do início do século XX, a Nova Arquitetura já tinha assumido uma forma definida, enquanto no Brasil não passava de esboços. A Nova Arquitetura não era um trabalho exclusivamente de arquitetos, que se conduziam apenas a partir do ponto de vista de considerações arquitetônicas e técnicas, a sua esfera de ação incluía idéias e contribuições de fontes das mais variadas, dadas pela ciência, técnica, economia, arte, etc. 

residência Cleuza Cornelsen, 1949.

É sob este ponto de vista que se pode entender a arquitetura que Lolô começou a praticar na Curitiba dos inícios dos anos 40. Por não seguir dogmaticamente nenhuma escola, Lolô contrariou a linha arquitetônica eclética e a neo-clássica presente nas casas curitibanas, para implantar uma que se adequasse ao meio (clima, recursos naturais e materiais) e ao morador de sua cidade natural.  Lolô em seus projetos começou a unir fatores estéticos aos sociais. O aproveitamento das situações topográficas, das características paisagísticas, do clima, e do materiais disponíveis em uma localidade eram planejados em função do seu cliente. Para isso, Lolô se utiliza infatigavelmente da exploração de toda possibilidade técnica, sem dar espaço para receitas de estilo ou superficialidades estéticas, combinando beleza e funcionalidade. Algumas de suas obras, atingiram perfeitamente essa premissa. Algumas históricas, são frutos de um trabalhado criativo movido pela necessidade de criar algo grande, sem se repetir. 

 

Residência Otto Hildebrando Doetzel, na rua Gal. Carneiro, Curitiba, 1951.

 

 

A sua arquitetura é alegre, altiva, simples e bonita. Nos domínios naturais e técnicos, a imaginação e a impetuosidade do arquiteto Lolô, e a sua própria riqueza humana, se complementam pela coragem de realizar grandes idéias. O maior legado que Lolô nos deixa é que o arquiteto tem de estar consciente de seu próprio tempo, colocando-se diretamente no centro da realidade para construir, com conhecimento e habilidade, e sob uma convicção ética, uma obra que nos engrandeça. 

 

Lolô articulista: clique aqui para ler

 

Em 1962, Lolô começou a escrever para a Revista Casa e Jardim.

 

 

 

 

abaixo algumas obras de Lolô

 

 

solar dos chede number one p.i.c. vila camões casa da stellfeld
residência Axelrud

 

 

depoimento

 

O empresário carioca Expedito Cordeiro da Silva, amigo pessoal, sobre a obra de Lolô:

As obras desse meu caríssimo amigo tem  uma depuração estética, uma sobriedade e uma ousadia de puro refinamento - uma afinidade com os trabalhos de Corbusier. Contrariamente da pirotecnia que amola tantos projetos recentes e marca uma arquitetura como espetáculo. Espero que este trabalho biográfico sobre o Lolô venha trazer uma parcela do prazer estético que ele procurou proporcionar aos seus conterrâneos.

 

 

casa jaime guelmann, 1960.

As pesquisas estão baseadas no material obtido, como planos de execução, detalhes, cálculos, relatórios e fotografias. Durante o trabalho, eles foram completados por depoimentos. O trabalho foi desenvolvido durante um ano. Os exemplos aqui publicados representam as principais obras de Lolô, bem como as suas mais notáveis passagensPara se entender as características e informações da arquitetura que Lolô empregou, precisa-se analisar vários exemplos dos seguintes pontos de vista: Planejamento espacial – Considerações Técnicas - Fatores Econômicos - Aspectos Estéticos, que permitem lidar com todas as questões envolvidas em sua história.

 

 

Lolonet portal lolô projetos fundação

 

   

 

nós | contato | mapa do site

© 2004 Tradiz